sexta-feira, 20 de abril de 2012

O louco e o urso

Urso rosnando     Em uma reunião familiar durante a páscoa, um dos parentes, um homem que tinha distúrbios mentais, começou a berrar que havia um urso perigoso e voraz naquela casa. Intrigados e medonhos, os familiares procuraram pelo animal durante toda a tarde. Não tendo encontrado nada em horas de busca, ignoraram o desespero do louco, que continuava sempre a gritar pelos cômodos da casa.
     Depois do jantar, mais calmo, o homem pegou uma velha espingarda no porão da casa e disse que ficaria de guarda no corredor dos quartos. Com medo de que ele acabasse ferindo alguém com aquela arma, todos os familiares se juntaram e o forçou a se desarmar e ir dormir. Sem opções e ameaçado de espancamento se não obedecesse, o louco correu para seu quarto e se trancou lá dentro. Arrastou todos os móveis para a porta e cobriu as janelas com o guarda-roupa do aposento.
     Um primo do homem foi até o quarto, movido pelo barulho dos móveis que eram arrastados e perguntou o que estava acontecendo.
     - Eu estou me protegendo do urso - respondeu o louco.
     - Você não vê que assustou toda a família sem o menor motivo? - grasnou o primo - Agora pare com esta brincadeira idiota e vá dormir. Não tem nenhum urso nesta casa e é melhor que você pare de dizer isso ou vamos tomar sérias providências.
     Na manhã seguinte todos os parentes da casa foram encontrados mortos, menos o louco, que permaneceu trancafiado em seu quarto até que a polícia o tirou de lá.
     - De que morreram meus familiares, delegado? - perguntou o homem ao chefe de polícia.
       O policial se virou para o louco, olhou o de cima abaixo e respondeu conclusivo:
     - Atacados por um urso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário no meu blog, não custará nada. Às vezes, leitor, é bom expressar nossos pensamentos.