quarta-feira, 21 de março de 2012

Destino e livre arbítrio


         Dois amigos conversando durante um passeio à beira da praia, acabaram falando sobre o destino que as coisas levam. Como tudo acontece e muitas vezes passa despercebido por nós. Então, um deles sendo ateu, perguntou:
         - Existe destino? Porque a religião prega que nós estamos destinados a ser julgados por Deus, mas temos o livre arbítrio de escolher nossos atos.
         O segundo, um ex-religioso que por anos devotara sua fé a Deus e a Jesus Cristo, respondeu sem demoras:
         - Não existe, de qualquer maneira, o destino. Quer saber por quê? Pare e pense: as coisas acontecem, nós podemos intervir ou não. Nada está predeterminado, predito. As coisas acontecem por influência e é impossível que se haja uma previsão do futuro em si.
         - Então, não existirá julgamento nenhum? Porque a bíblia nos deixa fadados a passar pelo julgamento, como se tudo estivesse já predeterminado. A religião faz uma mistura entre o destino e as influências do livre arbítrio.
         - Exato, a compreensão que fazem da bíblia está errada neste ponto. A verdade é que não existe ainda o julgamento, mas Deus pode simplesmente mudar de ideia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário no meu blog, não custará nada. Às vezes, leitor, é bom expressar nossos pensamentos.