segunda-feira, 12 de março de 2012

Dê-me uma pena

          Dê-me uma pena e farei para ti um desenho, dê-me papel e lápis e produzirei obras primas. Criarei com meu ofício todo o mundo que vês e que sentes, trabalharei como ninguém. Derramarei nas folhas brancas do sulfite o colorido das telas, transformarei o nada em tudo. Em tudo o que quer para ti. Para ti e para teu mundo. Dê-me uma pena e te farei realizar sonhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário no meu blog, não custará nada. Às vezes, leitor, é bom expressar nossos pensamentos.